MATERIAIS DE ACABAMENTO: REVESTIMENTOS DE PISO

Hoje vamos falar um pouco sobre materiais de acabamento de obra, que são os elementos que trazem personalidade ao espaço, como revestimentos de piso e parede.

Na fase de construção, por mais que o preço dos insumos varie um pouco de fornecedor para fornecedor, em um aspecto geral eles mantêm um padrão.  Cimento é sempre cimento, aço é sempre aço.

Agora, quando estamos falando de revestimentos, as opções são infinitas, e os custos variam de acordo com a estética, a marca e até mesmo as tendências da moda. Por isso, é sempre bom estar ligado nas relações de custo-benefício, já que a escolha do acabamento pode onerar muito o preço da construção.

Quer saber mais sobre opções de revestimento de piso e parede? Então confira este guia rápido que preparamos para você.

Revestimentos de piso e parede

O tipo de revestimento de piso e parede deve ser pensado para garantir conforto, praticidade e estilo ao ambiente. O ideal é que, além de conferir personalidade ao espaço, seja de fácil limpeza e manutenção. Veja as principais opções:

Cerâmico

Esse tipo de revestimento sempre foi muito comum no Brasil, desde a colonização portuguesa. Antigamente era produzido em escala mais artesanal. Já hoje em dia, o processo é muito mais industrializado, para utilização em larga escala.

Uma característica importante desse material é a facilidade de limpeza e manutenção. Ele pode ser utilizado em paredes ou pisos, tanto em áreas internas quanto externas. Basta verificar seu índice de resistência à abrasão. Esse índice determina se a cerâmica escolhida é apropriada para piso interno, externo ou apenas para paredes.

Porcelanato

Esse revestimento se assemelha muito à cerâmica, mas seu processo produtivo mais “tecnológico” e moderno o torna mais homogêneo e resistente. Ele é feito com uma mistura de porcelana e diversos minerais, passando por uma queima à alta temperatura.

Então, além de mais resistente, é menos poroso – ou seja, absorve menos água. Por isso, tem mais durabilidade.

Isso faz com que o porcelanato possa ser utilizado tanto em pisos residenciais quanto em áreas de alto tráfego, como aeroportos e shoppings. Sua facilidade de limpeza também é um diferencial e, assim como a cerâmica, pode ser utilizado em paredes.

Madeira

Entre todos os tipos de revestimento, a madeira é uma das mais procuradas. Além de sua forma natural, há também demanda por materiais que a imitam, como porcelanato e vinílico, já que têm custo mais baixo.

 

A madeira aparece em vários formatos e aplicações A escolha vai depender do custo, qualidade e orçamento disponíveis. As melhores madeiras para diferentes tipos de pisos são Cumaru, Ipê, Jatoba, Garapa e Muiracatiara. Seu custo começa a partir de R$ 160/m2. Veja as formas nas quais ela é mais frequentemente aplicada:

  • Taco

São pequenos pedaços de madeira dispostos sobre o contrapiso de forma organizada, podendo compor diversos desenhos geométricos diferentes, dependendo da posição dos tacos. No Brasil, seu uso foi comum nas décadas de 1950 e 1960. Apesar de ser uma instalação trabalhosa, que requer lixamento e aplicação de verniz, o resultado é muito bonito

  • Piso laminado

É, sem dúvida, a opção mais procurada no mercado, pois é de fácil aplicação e apresenta boa relação de custo-benefício, já que é feito com madeira aglomerada. Esse tipo de piso vem em peças prontas colocadas sobre uma manta de polietileno e não requer aplicação de verniz.

O piso laminado pode aparecer em várias colorações. O valor por metro quadrado também é mais baixo (em torno de R$ 50,00/m2) se comparado a outros tipos de piso de madeira.

Como ponto negativo, é um tipo de piso que não pode entrar em contato com água ou sol intenso, pois pode sofrer deformações. Por isso é aconselhável que a limpeza seja feita apenas com um pano úmido.

  • Assoalho/tábua corrida

O assoalho costuma ser o sonho de consumo de quem quer um piso de madeira. Seu custo é um pouco mais elevado que o piso laminado.  Tem acabamento rústico e sofisticado e é feito de madeira natural.

Para receber as tábuas, o contrapiso deve estar nivelado. Depois da sua instalação, é necessário lixar e aplicar uma camada de verniz. Alguns tipos de assoalho já vêm com a superfície lixada e envernizada, o que pode acelerar bastante o término da obra.

  • Madeira de demolição

A madeira de demolição é a opção perfeita para quem busca um visual mais rústico. Como ela provém da reutilização do material, seu preparo deve ser feito cautelosamente. Isso inclui remoção dos pregos, dissolução dos materiais aglomerados (como tinta, verniz e outros resíduos), lavagem e secagem.

Esse revestimento é muito resistente. Quando tratado de maneira correta, pode durar dezenas de anos.

 

Piso vinílico

Esse tipo de revestimento é feito de PVC e pode vir em forma de manta, placas ou réguas. Por ser um material totalmente sintético e que muitas vezes imita revestimentos naturais, como madeira, seu preço é bastante inferior, custando em torno de R$ 70,00/m2.

Sua aplicação costuma ser rápida e deve ser feita sobre contrapiso nivelado. Além disso, é fácil de limpar (basta passar um pano úmido). É ideal para áreas secas, longe de ações da água.   

 

Entre alguns outros.

 

 

 

 

6 comentários

FZbSNdYOQvCB

VUKmpWZGBLhFcvu

BlyWFzxPCDER

XebdPKLBAlrIyYgh

LPSGxFcEuajOy

VAQtKWSpZ

mjwzMHtLSRvfXqr

YRxNjOWhIrlC

jUPHEIWJzLh

jVbtGhmPWvL

Deixe um comentário